Comunidade LGBTT e mídia — ata da mesa

Seguem abaixo os tópicos abordados em nossa mesa-redonda “Vamos discutir a relação?”, realizada na ECA no dia 04/07, às 20h.

gabievento

Foram convidados os blogueiros Ricardo Lima (Nada Errado), Neto Lucon (NLucon); as vlogueiras Jéssica e Fátima (Canal das Bee) e o escritor e jornalista Rafael Teixeira (autor do livro “Entre Irmãos“). Abaixo, seguem os principais tópicos levantados por cada um dos convidados, perguntas do público, e um questionário online para organizar as pautas das próximas mesas.

– Ricardo Lima (“Laranja”, blog Nada Errado)
• A sexualização do público gay em todas as mídias incomodava os criadores do blog Nada Errado, que decidiram publicar seu próprio conteúdo. Casados da imagem do “homem-tanquinho”, resolveram falar de relacionamento, música, entretenimento e orgulho em sua nova página.
• Um dos pontos abordados é o machismo dentro da própria comunidade gay, e a maneira pejorativa com que as trans e travestis são abordadas em algumas mídias
• Campanha “Menos Carão, Mais Carinho”: mais solidariedade e união no mundo GLBTT
• Campanha Lupo com Neymar — precisamos estar atentos ao que artistas, esportistas etc. manifestam em relação à comunidade GLBTT e discutir o assunto como um grupo para tomarmos decisões e ouvir diversos pontos de vista

– Neto Lucon (NLucon)
• A página NLucon tem como principal público-alvo trans e travestis, mas fala também de entretenimento, TV, teatro, entrevistas etc.
• O espaço “Trans em Debate” foi criado pelo próprio dono do blog para que houvesse mais visibilidade no mundo trans: aqui, há sempre um assunto de interesse geral debatido pelas trans convidadas
• Criar um conteúdo abrangente que seja interessante não apenas ao público GLBTT, para poder levar informação e ajudar a vencer os preconceitos
• Mídias mais tradicionais possuem preconceito e ainda não sabem lidar com o público GLBTT (homofobia, lesbofobia e transfobia)
• Heteronormatividade dentro do mundo gay

– Jéssica e Fátima (Canal das Bee)
• A diversão é uma maneira eficiente de informar e deixar interessante um conteúdo engajado
• Público jovem, acaba se identificando com os vídeos e pedem “ajuda” nos comentários
• “Pergunte às Bee”: tira-dúvidas e maneira de amenizar os conflitos com familiares e amigos
• A internet permite o anonimato, muitas vezes a única maneira de abordar o tema da sexualidade (medo do cyberbullying)

Após a apresentação de Neto, a atriz Kimberly Dias se pronunciou sobre a visibilidade trans, afirmando que mesmo a militância GLBTT não representam a travesti e a trans. Segundo ela, não há reconhecimento da identidade de gênero trans nem por parte da mídia nem por parte da sociedade civil.

– Rafael Teixeira (livro Entre Irmãos)
• “Ser gay” ainda é tabu, não é algo encarado com naturalidade
• O personagem gay da novela ainda é taxado como “o” personagem gay. Não é uma pessoa que trabalha, tem uma família etc. etc. etc., e é gay. A homossexualidade acaba sempre tomando um papel principal na vida da personagem, como se não fosse algo natural
• Necessidade de desconstruir o estereótipo de como é um gay, de como se comporta etc.

Com a abertura para o debate com o público, foram colocados em questão:
– Visibilidade x Conteúdo de qualidade na causa GLBTT
– Mídias de massa GLBTT x Mídias alternativas GLBTT
– Rentabilidade de um veículo GLBTT
– Maneiras de chegar nos locais em que as mídias alternativas ainda não alcançaram
– Estereótipos gays reforçam o preconceito
– Representatividade GLBTT fora dos padrões normativos
– Machismo é responsável pelas preconceitos dentro da própria comunidade GLBTT
– Impacto de personagens gays em mídias de massa (p. ex.: Félix): positivo ou negativo?

Por fim, é importante salientar que este foi apenas um pontapé inicial para um ciclo de debates envolvendo a sociedade midiática e a comunidade GLBTT. Os temas futuros serão sugeridos pelos próprios convidados e público do evento, para que possamos organizar objetivos, métodos e planos a serem cumpridos. Fiquem à vontade para, como fez o blog NLucon, postar a respeito do que acharam do evento!

Quem quiser opinar pode usar nosso formulário online. É rápido, fácil, e nos ajuda a manter o evento aberto a sugestões. Também é possível deixar um e-mail para receber notícias dos próximos encontros.

Obrigada pela participação! Nos vemos na próxima DR.
Gabriela César

Deixe um comentário

Arquivado em [ Acontece por aí... ]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s