Arquivo da tag: Educom

Aula Magna com Renata Martins – Educom 2016

RenataMartins_AulaMagna2016

A Cineasta e Educomunicadora Renata Martins esteve conosco no dia 26/02/2016 ministrando a Aula Magna “Educomunicação: Olhares, saberes e transformação”, talando sobre seus trabalhos, trajetória, sobre a ocupação de espaços midiáticos e a representação.

Deixe um comentário

por | 27 de fevereiro de 2016 · 3:15 pm

Claudemir Viana no Memórias Ecanas 2015

O Prof. Dr. Claudemir Viana, docente do curso de Licenciatura em Educomunicação da ECA-USP, conta a sua história de vida e sua trajetória profissional no projeto Memórias Ecanas. Sua escolha de carreira, sua visão sobre o papel do educomunicador na sociedade e outras histórias são abordadas neste vídeo, material inspirador para todo estudante e profissional de educomunicação, e para os que desejam conhecer esta área de atuação.

O projeto Memórias Ecanas foi criado em 2006, com o objetivo de resgatar as memórias e as narrativas inspiradoras da Escola de Comunicações e Artes. Realizado pelos alunos do sexto semestre de Relações Públicas, o Memórias Ecanas já apresentou mais de 120 memórias de personagens inspiradores da ECA.

Confira o vídeo:

Curta e compartilhe em suas redes sociais!

Projeto desenvolvido pelos alunos: Catarina Vasconcelos, Edson Costa, Henrique Andrade e Victor Barcellos.

Deixe um comentário

Arquivado em [ Atividades da Licenciatura em Educomunicação ], [ Nossos vídeos ]

“O educomunicador deve estar pronto para dialogar com o estabelecido” diz professor Ismar em entrevista aos estudantes da licenciatura.

ISMAR

Em recente entrevista concedida aos estudantes da Licenciatura em Educomunicação o professor Ismar de Oliveira Soares – coordenador do curso na ECA/USP- discorreu  sobre a importância e o papel do educomunicador enquanto profissional.

O evento ocorreu durante as aulas de Fundamentos Epistemológicos da Educomunicação no começo de Setembro. Coletivamente, os alunos de diferentes turmas se organizaram em equipes para promover a entrevista. Desde a elaboração das perguntas, aos moldes de como seria a dinâmica de apresentação – tudo foi planejado coletivamente através de ferramentas de compartilhamento via web. Referenciado como um tipo de “Roda Viva” – tradicional programa de entrevistas da TV Cultura, o prof. Ismar respondeu as mais diversas perguntas relacionadas ao pensamento epistemológico da área e a atuação do educomunicador em diversas instâncias. Em sua fala, destaca as dificuldades da enfrentadas na formação deste tipo de profissional, bem como os desafios que este encontrará em sua práticas.

Segundo ele, “O educomunicador não pode ter um caráter cirúrgico” e, pelo contrário deve estar envolvido aos processos que o cerca. “Ele deve ser um mobilizador!” afirma. Retomando a origem do termo “educomunicador” proposto por Kaplún no contexto Latino Americano, o professor ainda afirma que – enquanto prática – na educomunicação não existe em seu carácter de inteireza “nada é cem por cento educomunicativo!” explica.

Por fim ele concluí refletindo o quão desafiador é formar alguém com essas características, uma vez que, por definição “educomunicação é um processo que se constitui enquanto prática e afirma que este novo agente, esteja onde estiver para agir, deve saber dialogar com o estabelecido.

Ouça o áudio da entrevista através do Player abaixo:

Deixe um comentário

Arquivado em [ Acontece por aí... ], [ Atividades da Licenciatura em Educomunicação ]

Educomunicadores: Poster para V Encontro de Educomunicação 2013

Poster para V Encontro Educom 2013

Deixe um comentário

Arquivado em Educomunicadores

Pesquisa: Aprendizagem em Rede e Educomunicação

Relato de pesquisa e formação

Aprendizagem em Rede e Educomunicação: a experiência de formação a distância de professores da rede pública da cidade de São Paulo

Fábio Rogério Nepomuceno

Clique para ler a pesquisa completa 

Participo de projetos educomunicativos do Programa Nas Ondas do Rádio (NOR) desde 2007 e sou professor da rede municipal de educação desde 2005. Pelo interesse na proposta da educomunicação, prestei novamente o vestibular da Fuvest e entrei no novo curso Licenciatura em Educomunicação da ECA. Neste percurso, e por ser aluno do Professor Ismar de Oliveira Soares, acabei sendo convidado para ser tutor na 4ª Oferta da especialização a distância Mídias na Educação, na etapa inicial. Na continuidade, me tornei aluno do mesmo curso, na etapa de orientação das monografias.

Em 2012, o Programa NOR promoveu o primeiro curso a distância Produção de Projetos Educomunicativos, com a intenção de ampliar o número de projetos educativos propostos pelos professores e as escolas utilizando o conceito educomunicação e qualificar seus textos, de forma a serem mais aprovados pelas supervisões das escolas.

Participei deste curso como aluno e foi um caminho natural utilizá-lo como objeto para minha pesquisa do Mídias na Educação que buscou identificar como foi realizado o curso e em que medida o conceito educomunicação esteve presente na prática dos professores cursistas, ou seja, como receberam o conceito e se apropriaram dele na produção de seus projetos.

Para tanto, entrei em contato direto com alguns formadores educomunicadores do Programa Nas Ondas do Rádio, que atuaram como designers instrucionais e tutores do curso. E realizei entrevista via Skype com o coordenador do programa NOR, professor Carlos Alberto Mendes Lima.

Primeiro com orientação da Kassandra Brito, desenvolvi o projeto de pesquisa. Num segundo momento, tive a orientação de Antonia Alves na escrita da monografia, momento em que ampliei a bibliografia relacionada à Educação a Distância e à Educomunicação. Mesmo já tendo atuado como tutor, foi uma surpresa descobrir a complexidade e o tamanho do tema.

Minha grande dificuldade foi conseguir contato direto com os professores que efetivamente fizeram o curso, apesar de ter conseguido os e-mails de todos eles. Na verdade, poucos responderam o contato. Julguei que isto ocorreu por não terem tanta familiaridade com a participação em cursos EAD. No entanto, através das respostas daqueles que responderam  e analisando depoimentos nos fóruns da plataforma AVA do curso, foi possível constatar a boa aceitação da proposta de formação EAD e uma apropriação consistente do conceito educomunicação.

Como continuidade de aprofundamento do tema, percebemos a necessidade de continuar a pesquisa, se possível visitando as escolas e analisando como os projetos estão sendo efetivamente aplicados.

O curso Mídias na Educação abriu minha visão para a educomunicação como objeto de pesquisa. O conceito para mim sempre foi uma meta de uso prático na escola ou fora, nas atividades do projeto Imprensa Jovem, onde os alunos se tornam reporteres e produtores de mídia. Uma paixão. Mas o curso me mostrou como é importante buscar critérios de análise e debater a Educomunicação. Acho que este trabalho acadêmico pode refletir em melhoras na prática.

Como dica essencial, acho que fica o mesmo. A pesquisa deve sempre fazer parte da nossa prática de professor. Analisar os projetos das nossas escolas, analisar nossas práticas, buscar bibliografias que nos ajudem a pensar e a criar dentro das escolas.

Clique para ler a pesquisa completa 

Deixe um comentário

Arquivado em Educomunicadores

Educomunicadores: Paulo Teles e a Árvore dos Desejos

Paulo Cesar Teles

Paulo  Teles é professor de Graduação em Midialogia e chefe do departamento de Multimeios, Mídia e Comunicação do Instituto de Artes da Unicamp. Músico, exímio na produção de vídeos e animações, foi convidado a realizar e orientar projetos com os alunos do curso de Licenciatura em Educomunicação devido a sua experiência com atividades educomunicativas.

Teles atua na área de Comunicação, Arte e Educação, com ênfase em novas interfaces de comunicação, mídias interativas, direção de vídeo e TV, cinema, música, animação digital e analógica, e tecnologia educacional, na qual pruduziu e dirigiu intalações artísticas multimídia e interativas, obras de ficção, documentais, institucionais educativas e comerciais para cinema, TV e institucionais, com trabalhos produzidos e exibidos em vários países. Com ampla vivência também na área de EaD, Teles ainda atua na formação de professores e orientação de projetos no Programa Nas Ondas do Rádio da Prefeitura de São Paulo.

Seu projeto recente de maior destaque é a “Árvore dos Desejos”, que conjuga educação ambiental, produção de mídias e melhora do ecossistema comunicativo. Feito sobretudo em escolas do Brasil e de outros países, neste projeto professores, alunos ou participantes são orientados a recolher materiais recicláveis, discutir sobre consumo sustentável e produzir mídias (vídeos, fotos e narrações em áudio) sobre os desejos e sonhos de cada participante, que são divulgados numa árvore artificial produzida com os materiais coletados. Os produtos de mídia são ativados por sensores através de um sistema eletrônico concebido pelo professor Teles e desenvolvido por um de seus parceiros, Aidan Boyle.

Árvore dos Desejos produzida no Brasil

Árvore dos Desejos produzida no Brasil

Árvore dos Desejos produzida em Portugal

Árvore dos Desejos produzida em Portugal

Seu desejo é agrupar as muitas árvores feitas em várias escolas e locais numa grande exposição Floresta dos Desejos.

Vale a pena também assistir este vídeo sobre outro projeto de Paulo Teles: Tochless Multimedia Sensorial Interface.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Educomunicadores

Grupo 6EMEIA – História

Deixe um comentário

Arquivado em Educomunicadores, [ Acontece por aí... ]